domingo, 15 de março de 2009

A proteção dispensavelmente necessária...


Lágrimas de saudade brotam do meu peito, distante dos sorrisos encorajadores, das mãos que afagam meus cabelos e carregadas de esperança dizem: você vai conseguir!
O abraço paternal que me enxerga pequena e frágil, e ensina a crescer, a fazer o que não foi feito. Nem sabe ele o quanto eu cresci com suas histórias,cresci mas continuo me sentido pequena diante dos fatos,pequena com força,vale salientar.
Não que os problemas sumissem com sua presença, tal qual fumaça em dia de chuva (às vezes me apego a analogias tão ridículas), mas seriam compartilhados. Ainda bem que eles são pequenos (que perseguição desse adjetivo!), por mais que às vezes eu os enxergue imensos, ainda assim são pequeninos (!!!) e possíveis de solução.

3 comentários:

  1. "...saudade até que assim é bom..."

    Por hora, só

    ResponderExcluir
  2. Nunca houve noite que pudesse impedir o nascer do sol e a esperança! Gostei muito do blog, das postagens! Parabéns!

    ResponderExcluir